O Treino do Bacio



Como ja disse aqui uma vez, estou na salinha de 1 ano. E ao longo deste ano as idas ao bacio ja foram muitas...tem sido um desafio para as crianças e também para mim, uma vez que quero ajudar as crianças nesta etapa o melhor que posso.

Inventei até uma musica para este momento e as crianças adoram cantá-la...aprenderam bem rápido e ensinaram os pais em casa.

Elaborei o "livrinho do Pote" (ou bacio) que vai para casa e onde os pais registam por escrito e através de fotos, artigos, frases e situações engraçadas, esta mudança na vida dos seus filhos. Este foi também um dos assuntos da reunião de pais, onde entreguei informação por escrito sobre esta fase e quais as melhores estratégias a adoptar.

Ficam aqui algumas dicas que essa informação continha:
-----------------------------------------------------------------



"Vem aí a Primavera e com ela o sol…
É uma boa altura para começarmos a:
DEIXAR AS FRALDAS !

Quando devemos iniciar o controle dos esfíncteres das crianças?

Os esfíncteres são os músculos da bexiga que nos permitem aguentar o “xixi” até chegarmos à casa de banho. É uma aprendizagem que exige grande paciência, sem insistência demasiada, sem castigos ou sem tentativa precoce de tal treino. A criança está pronta para iniciar o treino, se ela diz "xixi" e "cocó"", sem confundir e já começa a dizer que tem a fralda suja.
A idade ideal para dar início a este procedimento é perto dos dois anos, pois para a criança ter sucesso neste desafio, é necessária uma maturação neurológica. Nessas idades as condutas reflexas vão sendo substituídas por condutas voluntárias.
Alguns pais começam o treino muito antes dessa idade, no entanto, isso só causa stress aos pais e á criança, que começa a ganhar medo de ir á sanita!

Aqui ficam mais algumas dicas importantes:

Siga os indícios da criança, ela dirá quando está pronta;
Vá ás compras com a criança e compre cuequinhas para ela. Deixe-a ajudar a escolher. Não se esqueça que o seu filho deve ser o agente das mudanças e deve participar activamente de cada etapa;
É importante mostrar á criança todas as conquistas obtidas e o quanto ela já cresceu. Como criança grande não usa mais fralda, ela própria deve "guardar" as suas fraldas e ajudar a vestir as cuequinhas;
A ingestão de líquidos à noite deve ser controlada. De manhã, a primeira coisa a fazer é levar a criança a casa de banho. Se ela acordar seca deve ser elogiada. Se acordar molhada, dispense comentários. A situação por si só já é constrangedora para a criança;
· Pote ou redutor de sanita? Tenha os dois à mão. A criança deve decidir onde se sente mais confortável. Se for no redutor lembre-se de apoiar os pés da criança para evitar a desagradável sensação de formigueiro nas pernas;
· Fraldas ou trainers? As trainers dão uma sensação confusa a criança, pois são feitas no mesmo material das fraldas, o melhor mesmo serão as cuequinhas!
· Quanto tempo deve ficar na sanita ou pote? Não mais que 10 minutos para fazer “cocó” e de 5 minutos para fazer “xixi”. A própria criança deve puxar a descarga do autoclismo. Ajude-a no começo. Respeite a sua privacidade, vá se afastando gradualmente e peça para ser chamada quando ela terminar. Nunca diga: "vamos fazer um “cocó” bonito para a mamã e papa verem...";
· Se fizer “xixi” ou “cocó” no pote, deixe a criança olhar para dentro do pote e dizer adeus ao “xixi” quando você o for despejar.
· Elogie a criança se ela for bem sucedida na tarefa. Se não, diga apenas: “da próxima vez vais conseguir”.


Não se esqueça:
A comunicação pais – escola é fundamental para o bom desenvolvimento do seu filho!
Se pretende iniciar as idas ao pote informe a educadora para haver um trabalho de equipa…
Boa Sorte Papás!"



------------------------------------------------------------------------------------




4 comentários:

Nokas disse...

Boa noite, vim aqui ter ao seu blog por pesquisa no google, e por estar à procura de opinião de profissionais acerca deste assunto.
Mas vou começar por explicar o que se passa.
O meu filho vai fazer 3 anos no dia 23 deste mês e desde perto dos 26 m que já faz o xixi na sanita, e de pé "como os homens" diz ele, o problema são mesmo os cocós. Ele não quer fazer nem no bacio nem na sanita com ou sem redutor.Pede-me sempre a fralda, por volta dos 31 meses tive que ir a uma consulta na pediatra e ela disse q ele se pedia é pk já tinha o controlo dos esfincteres e q nao me preocupasse.
O problema é que os cocós já são muito grandes pra se fazer na fralda e se eu nao tirar a fralda não tem espaço pra sair do rabinho e fica assadinho.eu já tentei de um tudo, até comprei uma prenda pra lhe dar se ele fizer no bacio, já imprimi do site da kandoo tudo o que é brincadeiras relacionadas com o assunto, quadro da casa de banho, placas pra porta, e na altura do xixi comprei o "meu livro do potinho" mas só serviu pro xixi.
Se me puder ajudar agradeço. nokas4@gmail.com

Joana disse...

Boa tarde, a minha filha tem 2 anos e 3 meses e largou agora a fralda. esta ha 3 semanas so com cuecas e usa a fralda para dormir. Foi um processo calmo, simples, sem problemas. Tenho pouca experiência, mas acho que o melhor e dar tempo. sem pressão, sem stress. Claro que nem sempre isso e possivel... Acho que ha uma grande pressão para se largar as fraldas e uma enorme pressão para o sucesso. E essa pressão sente-se um pouco nas creches onde as crianças têm que lidar com o sucesso dos outros, e isso tem um efeito nelas... Não ha respostas standard, mas quanto mais stressamos, pior são as passagens...
E bom ler o lado de uma educadora de infância. Profissão tão importante e que tem sido negligênciada...
Boa energia para si!
Joana

Paula Oliveira disse...

Olá Bé!

Sou a Paula
Acho muito interessante o teu blog, visto que tenho uma princesinha de 22 meses, e estou a tentar agora (que está a melhorar o tempo) incentiva-la a usar o bacio/sanita. Mas está dificil....espero conseguir com as tuas dicas :)
Bejinhos.

Paula Oliveira disse...

Olá sou a Paula,

Acho o teu blog muito interessante, visto que tenho uma princesa de 22 meses, e ando agora a ver se a incentivo a usar o bacio/sanita. Mas está dificil!
Beijinhos.